Notícias
Rinaldi Gaúcho de Velocross teve etapa de luxo em Candelária
Postado em 12/05/2014 às 00h54min por FGM

O principal campeonato de velocross do Estado teve início em grande estilo neste domingo na cidade de Candelária. A grande presença de pilotos fez desta uma das melhores etapas de abertura dos últimos anos. Lucas Basso e Luiz Refatti, com duas vitórias cada, foram os grandes nomes do evento.


Foi um final de semana inesquecível para os mais de 3.500 espectadores que estiveram na belíssima pista do Terra Nova para acompanhar o início do campeonato Rinaldi Gaúcho de Velocross 2014.


Alvo dos principais comentários, a pista do Terra Nova, distante oito quilômetros da sede do município de Candelária caiu no gosto de todos. O traçado, o terreno, o visual da pista e principalmente a área do motódromo, foram muito elogiados por pilotos e equipes. Para o público, que não arredou pé até o final da última prova, a pista possibilitava acompanhar os pegas em qualquer ponto do circuito. O forte calor foi o grande adversário para todos os pilotos, que aproveitavam as águas de um rio que passa atrás da área do motódromo para renovar as energias para encarar as disputas.


Vitória emocionante de Cristiano Rasia na Intermediária VX2Gate cheio para a eletrizante disputa da Intermediária VX2, primeira categoria a alinhar no gate. Assim que virou a placa de cinco segundos e aumentou o giro dos motores não teve quem não se arrepiasse, foi um largadão digno do Gaúcho de Velocross. Gustavo Gusberti (Vila Flores) e Cristiano Rasia (Três de Maio) pularam na frente, Marcos Marca (Fagundes Varela), Charles Oliveira (Camaquã), Felipe Pick (Vera Cruz), Roberto Weber (Ijuí), Fabrício Rosso (Pelotas), Edinho Izéria (Nova Pádua), Geraldo Figueredo (Camaquã), Fernando Dieter (Lajeado) e Gustavo Ceolin (Bagé), formaram o primeiro pelotão nas primeiras curvas, isso porque antes mesmo de abrirem a primeira volta muita coisa mudou. Na frente Gusberti manteve um ritmo forte, até que na metade da prova o cansaço foi inevitável, em melhor momento, Rasia começou a pressionar e assumiu a liderança da prova. Nas duas últimas voltas uma pitada de dramaticidade. A motor da moto de Rasia deu sinais de que não iria agüentar, a vantagem que tinha sobre Felipe Pick, segundo colocado, caiu e muito, na metade da última volta o líder tentava de todos os meios levar a sua moto até a linha de chegada enquanto Pick vinha encostando. Na entrada da reta de chegada a moto de Rasia de o último “sopro” de energia, suficientes para chegar a 0:00.106s a frente de Felipe Pick, que cravou a volta mais rápida da prova (1:00.611).


 


1º - Cristiano Rasia 2º - Felipe Pick3º - Fabrício Rosso4º - Fernando Dieter5º - Gustavo Gusberti


 


Vitória de Giovane Pick na VX4A disputa da categoria VX4 foi eletrizante até o final. Na largada Maiara Basso (Mato Castelhano), Fernando Sanches (Santa Maria), Lauthério Brauch (S. Lourenço do Sul) e Alexandre Karsburg (Porto Alegre), assumiram as cinco primeiras posições da prova. Antes de abrir a primeira volta, Maiara Basso, que correu com fortes dores no ombro, perdeu a primeira, a segunda e a terceira colocação para Fernando, Giovane e Lauthério, respectivamente. A briga pela liderança da prova foi intensa entre Fernando e Giovane, com direito a ultrapassagem de Pick numa curva e troco de Fernando na curva seguinte, a disputa agitou o público, na segunda metade da prova Giovane forçou ainda mais seu ritmo e assumiu a liderança para manter até o final. A partir daí Fernando tratou de administrar a segunda colocação. A disputa pela quarta colocação entre Maiara  e Alexandre durou até as últimas voltas. Alexandre tentou de todas as maneiras, mas não conseguiu superar Maiara que conseguiu se defender muito bem e chegou na quarta colocação com menos de meio segundo de vantagem para Alexandre.


 


1º - Giovane Pick2º - Fernando Sanches3º - Lauthério Brauch4º - Maiara Basso5º - Alexandre Karsburg


 


Vitória de ponta a ponta de Luiz Refatti na VX4 NacionalGate cheio para a disputa da categoria VX4 Nacional. Na largada Luiz Refatti (Alegrete), Elder Pirolli (Tapejara), Fabian Souza (Sta. Vitória do Palmar), Cézar Silva (Pelotas), Norton Souza (Pelotas), Sandro Meireles (Caçapava do Sul) e Everton Marchezan (São Borja), formaram o primeiro pelotão. Nas primeiras curvas Cézar Silva caiu e ficou para trás, Marco Farias (Lajeado), Marcelo de Moura (Candelária) e Nilton Brignol (Pelotas) encostaram no primeiro pelotão, a quarta e quinta colocação era disputada ferrenhamente por quatro pilotos, Fabian Souza, teve problemas com o motor de sua motocicleta e abandonou na quarta volta. Refatti fez um começo de prova muito intenso e seguro cravando o melhor tempo da prova na segunda volta (1:04.121),  com isso, abriu uma boa vantagem para vencer de ponta a ponta e “assistir” a briga pelos outros quatro lugares pelo pódio. Marchezan assumiu a segunda colocação, tentou diminuir a distância para o líder, mas não teve sucesso. Na segunda metade da prova Sandro Meireles e Marco Farias fizeram uma intensa disputa pela quarta colocação, Sandro levou a melhor.  


 


1º - Luiz Refatti2º - Everton Marchezan3º - Elder Pirolli4º - Sandro Meireles5º - Marco Farias


 


Santiago Leiria vence de ponta a ponta a 50cc B e Matheus Melo vence a 50cc AA novíssima geração de pilotos deu um verdadeiro show de coragem e habilidade em cima de duas rodas, a garotada não aliviou a mão na disputa pela vitória. Na largada Santiago Leiria (Frederico Westphalem), Roberty Godinho (Nova Prata), Matheus Melo (Dom Pedrito) e Erick Bom Reis (Rio Grande) e Gabriel Oliveira (Camaquã) formaram o primeiro pelotão. Nas primeiras curvas, Erick assumiu a segunda colocação, no entanto, perdeu contato com o líder Santiago. Os dois andaram praticamente juntos, porém, com um ritmo mais forte, Santiago, que fez a melhor volta da prova (1:16.578) manteve o controle na liderança até o final. A briga pela terceira colocação, que parecia definida em favor de Roberty, começou a ganhar outro panorama quando Matheus forçou o ritmo e fez tempos mais baixos que Roberty nas últimas quatro voltas, no entanto, não houve tempo suficiente para a ultrapassagem. Bruno Rigol completou o pódio na quinta colocação. Bruno Rigol (Santa Maria) não teve uma boa largada e terminou a prova na sexta colocação.


 


À partir desta edição do campeonato a categoria 50cc será dividida em duas classes: 50cc A (pilotos de 04 a 07 anos); 50cc B (pilotos de 08 a 10 anos).


 


50cc A1º - Matheus Melo2º - Gabriel Oliveira3º - Bruno Rigol


 


 


 


50cc B1º - Santiago Leiria2º - Erick Bom Reis3º - Roberty Godinho4º - Matheus Melo5º - Gabriel Oliveira


 


Mateus Munari volta ao Gaúcho de Velocross com vitória na Estreante 230ccDepois de um longo tempo afastado das pistas e também do campeonato Gaúcho de Velocross, Mateus Munari (Santa Maria) voltou a acelerar na competição em grande estilo. A categoria Estreante 230cc teve gate lotado e uma largada de arrepiar. Na largada Vanderson Graepin (Nicolau Vergueiro) não deu chances para ninguém e assumiu a ponta, a definição do primeiro pelotão só aconteceu depois das primeiras curvas, Júnior Pick (Vera Cruz), Leandro Weber (Ijuí), Juliano Knies (Candelária), Klever Rosa (Sta. Cruz do Sul), Mateus Munari e Fabiano Dalla Valle (Erechim) formarão o primeiro e disputadíssimo pelotão. O pelotão intermediario teve inúmeros pegas, os pilotos queriam melhorar seus resultados na primeira etapa, isso rendeu um verdadeiro show para público. Matheus Munari com a volta mais rápida da prova (1:05.584) assumiu a primeira colocação, na segunda metade da prova, Alfredo Bernardi (Sta. Cruz do Sul) forçou o ritmo, saiu do pelotão intermediário para a segunda colocação, tentando encostar no líder. José Alfredo Soares (Restinga Seca) e Ricardo Schlosser (Sta. Cruz do Sul) completaram o pódio.


 


1º - Mateus Munari2º - Alfredo Bernardi3º - Júnior Pick4º - José Alfredo Soares5º - Ricardo Schlosser


 


Rodrigo Volcan fica com vitória na VX3Depois de mais uma excelente largada, Maiara Basso (Mato Castelhano), até conseguiu manter um bom ritmo no começo da prova, no entanto, as dores no ombro comprometeram um melhor resultado na disputa da VX3. Giovane Pick (Vera Cruz), Rodrigo Volcan (Pelotas), José Augusto Crizel (Pelotas), Lauthério Brauch (S. Lourenço do Sul) e Cleomenes Gomes (Camaquã) formaram o primeiro pelotão, Fernando Sanches (Santa Maria), com moto emprestada não conseguiu imprimir o mesmo ritmo da VX4 e ficou no pelotão intermediário. Assim que assumiu a liderança Giovane Pick tratou de acelerar, cravou o melhor tempo da prova (0:59.827) e abriu vantagem na ponta, nas primeiras voltas Volcan manteve contato com o líder em busca de condições de ultrapassagem, no entanto, a medida que Pick conseguia abrir espaço dos segundo colocado, Augusto Crizel, terceiro colocado, encostava em Volcan, Crizel teve uma ou duas oportunidades de tentar a ultrapassagem, no entanto, Volcan conseguiu se defender e abrir vantagem sobre o terceiro colocado no decorrer da prova. Cleomenes forçou o ritmo e assumiu a quarta colocação. Giovane Pick e Fernando Sanches sofreram penalização da direção de prova de dez segundos no seu tempo total, com isso, Rodrigo Volcan foi o primeiro colocado.  


 


1º - Rodrigo Volcan2º - Giovane Pick3º - José Augusto Crizel4º - Cleomenes Gomes5º - Lauthério Brauch


 


Luiz Refatti de ponta a ponta na VX3 NacionalCom mais uma excelente largada Luiz Refatti (Alegrete) construiu a sua vitória, a segunda na tarde de domingo, desta vez na categoria VX3 Nacional. César Silva (Pelotas), Elder Pirolli (Tapejara), e os estreantes na categoria, Ivan Pilz (Mato Leitão) e Tjones Fritz, formaram o primeiro pelotão. Cézar Silva na primeira volta e Márcio Vizentim (Flores da Cunha), outro estreante da categoria, na terceira volta ficaram pelo caminho após sofrerem quedas. Márcio Alarcon (Montenegro), Everton Marchezan (São Borja), Marco Farias (Lajeado) entraram na briga por um lugar no pódio. A prova da categoria VX3 Nacional foi encerrada na sétima volta com bandeira vermelha, com isso, as posições dos pilotos sofreram muitas alterações desde a largada.


 


1º - Luiz Refatti2º - Tjones Fritz3º - Ivan Pilz4º - Everton Marchezan5º - Márcio Alarcon


 


Vitória de ponta a ponta de Arthur Barcelos na 65ccArthur Barcelos começou a temporada de 2014 como terminou a de 2013, com vitória. O piloto de Capão do Leão venceu a categoria 65cc com “autoridade”, de ponta a ponta. Na largada Arthur assumiu a liderança da prova, João Vitor Dal Bem (Santa Rosa), João Pedro Roncato (Nova Prata), Djeison Grasel (Sta. Cruz do Sul) e Pablo dos Santos (Panambi) formaram o primeiro pelotão, o vice campeão da categoria, Gabriel Costa (Dom Pedrito), não teve uma boa largada e saiu na última colocação. Enquanto Arthur “voava baixo” baixo na liderança, com direito a fazer a volta mais rápida da prova (1:08.795), Gabriel assumiu a quarta colocação. Mesmo com um ritmo mais forte, Gabriel não achava espaço para a as ultrapassagens, que acabaram acontecendo na segunda metade da prova, quando assumiu a segunda colocação na havia mais tempo para diminuir a grande vantagem do líder.


 


1º - Arthur Barcelos2º - Gabriel Costa3º - João Vitor Dal Bem4º - João Pedro Roncato5º - Djeison Grasel


 


Lucas Basso faz dobradinha com seu irmão da VX2A categoria VX2 contou com uma grande participação de pilotos, a largada foi com gate cheio, para alegria do público. Assim que o gate caiu Lucas e Mateus Basso (Gentil) assumiram o primeiro e segundo lugar da prova, respectivamente. Roberto Weber (Ijuí), Gustavo Gusberti (Vila Flores), Fabrício Rosso (Pelotas), Jordan Martini (Santa Maria), Fernando Dieter (Lajeado), Eloi Cavalheiro Júnior (Santa Maria), Charles Oliveira (Camaquã) e Weslen Gomes (Camaquã) formaram o primeiro pelotão. As duas primeiras voltas foram de pura indefinição, os pilotos disputavam palmo a palmo um lugar no pódio. Antes de completar a primeira volta Jordan Martini já estava em terceiro e colocava pressão em Mateus Basso. A briga pelo quarto lugar entre Gusberti, Rosso, Dieter foi de tirar o fôlego, Rosso sentiu a falta de ritmo e abriu mão da disputa. Na metade da prova foi a vez de Jordan sentir o forte calor, encerrando a sua perseguição ao segundo colocado. Quem não diminuiu o ritmo foi o líder Lucas que venceu a prova de ponta a ponta com direito a cravar a volta mais rápida da prova (0:58.365).


 


1º - Lucas Basso2º - Mateus Basso3º - Jordan Martini4º - Roberto Weber5º - Gustavo Gusberti


 


Douglas Carvalho vence a categoria 230 PróA disputa da categoria 230cc Pró foi de tirar o fôlego, tal era o nível técnico dos competidores.  Dentro da pista pilotos que, mesmo jovens, deixaram seus nomes marcados no gaúcho de velocross como Cássio Rossi (Santa Maria), Douglas Carvalho (Vera Cruz), Mateus Munari (Santa Maria), Flávio Neto (Santa Maria), Sérgio Marques Moraes (Sta. Cruz do Sul). A categoria começou em alto nível técnico, prova disso foi a diferença entre a volta mais rápida do primeiro ao décimo quarto colocado 0:00.781s. Na largada Joel da Costa (Ciriaco) assumiu a ponta, Charles de Lima (Erechim), Gustavo de Freitas (Barros Cassal), Douglas Carvalho, Robson Lenz (Arroio do Meio), Arthur Fockink (Sta. Cruz do Sul) formaram o primeiro pelotão. A vontade de voltar ao campeonato com uma vitória fez Douglas arriscar tudo para encostar no líder e tentar assumir a liderança, com um ritmo muito forte Douglas cravou a melhor volta (1:04.154) e assumiu a liderança na segunda metade da prova, Cássio Rossi e Sérgio Moraes, que não fizeram uma boa largada, entraram na zona de pódio após ter que superar vários adversários.


 


1º - Douglas Carvalho2º - Joel da Costa (Ciriaco)3º - Charles de Lima4º - Cássio Rossi5º - Sérgio Moraes


 


Jordan Martini vence a Intermediária VX1Acostumado as motos nacionais, onde conquistou títulos nos últimos anos do gaúcho de velocross, Jordan Martini (Santa Maria) sentiu o gosto da primeira vitória com motocicleta importada na competição. No entanto, a disputa da categoria Intermediária MX1 não começou tão bem quanto Jordan. Assim que o gate caiu ele viu Maiara Basso (Mato Castelhano), Cleomenes Gomes (Camaquã), Augusto Crizel (Pelotas), Maurício Miorando (Água Santa) e Fernando Dieter (Lajeado), largarem na frente. Nas primeiras curvas ele começou a recuperar posições e na terceira volta já era o líder da categoria. Felipe Pick (Vera Cruz), que também não havia feito uma boa largada começou a “voar baixo”, baixando o seu tempo a cada volta. A segunda metade da prova ficou emocionante. Mesmo marcando a melhor volta da prova (0:59.483), viu Felipe começar a encostar para tentar a vitória. A disputa do terceiro lugar também esquentou nas últimas voltas, Maurício Miorando conseguiu a ultrapassagem em cima de Cleomenes, mas não conseguiu abrir vantagem. Após uma tentativa sem êxito, Pick viu Jordam abrir uma pequena vantagem para garantir a vitória.


 


1º - Jordan Martini2º - Felipe Pick3º - Maurício Miorando4º - Cleomenes Gomes5º - Fernando Dieter


 


Felipe Deloss fatura a Nacional de ponta a pontaMostrando mais uma vez um intenso ritmo de prova, que lhe garantiram a conquista do campeonato no ano passado, Felipe Deloss (Lajeado) venceu a categoria Nacional de ponta a ponta. Assim que o gate caiu o lajeadense tratou de enrolar o cabo do acelerador para garantir a liderança da prova, na segunda volta cravou a melhor volta (1:02.513) e abriu uma larga vantagem na frente, Luiz Refatti (Alegrete) na segunda colocação tratou de acelerar para não ter problemas com os demais concorrentes, Douglas Carvalho (Vera Cruz) assumiu a terceira colocação. Depois de largaram mal, Cássio Rossi e Sérgio Moraes fizeram uma surpreendente prova de recuperação e completaram o pódio.


 


1º - Felipe Deloss 2º - Luiz Refatti3º - Douglas Carvalho4º - Cássio Rossi5º - Sérgio Moraes


 


Alfredo Bernardi vence a JúniorA nova categoria Júnior foi a penúltima a alinhar no gate, já deixando um ar de saudade em todo o público que não foi embora até a última disputa. Na largada Gonzalo Trindade (Rivera/Uruguai), assumiu a liderança, Júnior Pick (Vera Cruz), Alfredo Bernardi (Sta.Cruz do Sul), Kamila Rocha (Chui) e Franco Rodrigues (Chui) formaram o primeiro pelotão. Alfredo imprimiu um ritmo forte e assumiu a liderança da prova assim que abriu a primeira volta. O campeão da categoria Michel Andrade (Dom Pedrito), com problemas na embreagem não fez uma boa largada,no entanto conseguiu assumir a quarta colocação na primeira volta, para piorar na quinta volta, quando tentava a ultrapassagem no terceiro colocado, o motor de sua moto apagou, com isso perdeu posições e teve que correr atrás do prejuízo. A briga pela vitória foi empolgante, Alfredo soube se defender dos ataques de Gonzalo que forçou ainda mais o ritmo fazendo a volta mais rápida da prova (1:04.086) colocou a moto de lado e na sequencia acabou errando a batida de marcha, com isso Alfredo aproveitou para levar a bandeirada com um pouco mais de tranqüilidade.


 


1º - Alfredo Bernardi2º - Gonzalo Trindade3º - Júnior Pick4º - Michel Andrade5º - Franco Rodrigues


 


Lucas Basso fecha a etapa com vitória na VXPróA despedida do campeonato da super acolhedora pista do Terra Nova foi com a categoria VXPró. Assim que o gate caiu, Lucas Basso (Gentil) assumiu a liderança da prova, parecia que se repetiria o resultado da VX2, onde os irmãos Basso fizeram dobradinha na ponta. No entanto, o panorama da prova mudou completamente nas primeiras voltas. Edu Brazaca (Vila Lângaro) assumiu a segunda colocação e teve a pressão de Mateus Basso (Gentil) terceiro colocado, a vontade de Mateus era tanta que em uma tentativa de ultrapassagem retardou a freada e acabou batendo na roda traseira de Brazaca e sofreu uma queda espetacular. À partir daí Giovane Pick (Vera Cruz), partiu em busca de Brazaca, Cristiano Rasia (Três de Maio) e Rodrigo Volcan (Pelotas) brigavam pela quarta colocação. Depois de perder contato com os adversários, Mateus Basso aumentou e muito ritmo, tanto que cravou a melhor volta da pista (0:58.490) e a cada volta chegava mais perto de conseguir um lugar no pódio. Enquanto Lucas administrava a segunda vitória, Brazaca tentava de todas as maneiras se defender dos ataques de Pick, a menos de três voltas do final a pressão deu certo e Pick assumiu o segundo lugar. Mateus ainda teve tempo de assumir a quarta colocação antes da bandeirada.


 


1º - Lucas Basso2º - Giovane Pick3º - Edu Brazaca4º - Mateus Basso5º - Cristiano Rasia


 


“A FGM sai de Candelária extremamente feliz e empolgada com a abertura do campeonato, tanto pela excelente presença de pilotos e público, quanto pelo local onde a primeira prova da competição foi realizada. Sem sombra de dúvidas foi a melhor abertura do campeonato dos últimos cinco anos. O Terra Nova e sua equipe estão de parabéns, eles entraram para o circuito do campeonato em grande estilo, com toda a certeza essa etapa ficará marcada para sempre na lembrança dos pilotos, equipes e do público que prestigiou em grande número. Se Deus quiser estaremos aqui novamente no próximo ano. Parabéns Candelária. Parabéns Terra Nova.” – Paulo Della Flora, presidente da FGM.


 


O campeonato ruma para a fronteira, mais precisamente na cidade de Jaguarão, onde será disputada a segunda etapa Rinaldi Gaúcho de Velocross e segunda etapa do Brasileiro de Velocross nos dias 10 e 11 de maio.


 


O campeonato Gaúcho de Velocross 2014 tem o patrocínio master da RINALDI, HONDA, IMS, co-patrocínio SobreRodas e apoio da MCR, Racing, M3Parts, Vitrine da Moto, Farover,  Artemoto,Works Suspensões, Only Racing, Gallioto Vinhos e Sucos, CTLS - Centro de Treinamento Leandro Nunes, Rádio Cross, MundoCross, Zunn Motorcycle e Jornal O Pódium.


 


Texto e Fotos: André Charão/Assessoria de Comunicação

Tags: rinaldi,gaúcho,velocross,candelária,

* Provas que não estão na agenda não são autorizadas pela FGM.
* Pilotos não filiados não Pontuam em Campeonatos Regionais.
A 3ª ETAPA DO PRO TORK GAÚCHO DE MOTOCROSS E 3ª ETAPA DA COPA GRAMADO
TRILHA DO CARVÃO - Silvio Bilhar
TAPEJARA - Sulbrasileiro (Silvio Bilhar)
TAPEJARA - SUL Brasileiro e Pro Tork GAÚCHO DE MX (Angélica Laimer)
TAPEJARA-MX Sulbrasileiro Pro Tork (Tiago Wolff)
DONA FRANCISCA PRO TORK GAÚCHO DE VELOCROSS - 5a Etapa (Fotos Silvio Bilhar)
Facebook
Newsletter
Novidades em seu e-mail
(55) 9841-30187
(55) 9841-40187
(54) 3312-6508
presidente@fgm.com.br
Federação Gaúcha de Motociclismo - Todos os direitos reservados © 2019